Contrato de compra e venda de animal de estimação

Contrato que rege a venda de um animal de estimação. Fundamental para prever os deveres, obrigações e segurança de ambas as partes

Contrato de compra e venda de animal de estimação

O que você encontrará nesse guia:

Clique no índice para navegar pelo conteúdo

Índice

Natureza dos contratos de Compra e Venda de Animais de Estimação.

O Contrato de Compra e Venda de forma geral, estabelece o comprometimento entre as Partes denominadas “COMPRADOR” e “VENDEDOR”, para que seja efetivado o negócio jurídico, podendo ser realizado de forma escrita ou verbal. Neste instrumento, uma das Partes se obriga a fazer a transferência de certa coisa e a outra a realizar o pagamento de certo preço, em dinheiro. 

O contrato de compra e venda de animal de estimação, também conhecido como animal doméstico, é fundamental para prever os deveres, obrigações e segurança tanto do criador (vendedor) do pet, quanto do futuro dono do animal (comprador), uma vez que eventualmente um animal pode apresentar patologias e até mesmo vir a falecer após a formalização e execução do contrato. 

As partes deste contrato podem ser tanto uma pessoa jurídica quanto uma pessoa física, devendo identificar qual o animal a ser comercializado. Vale destacar que os animais silvestres são aqueles que não têm contato com a raça humana e, consequentemente, não podem ser objeto deste ou de outro contrato, pois sua negociação é proibida. 

O que é um animal doméstico?

O animal doméstico ou de estimação são os mais desejados entre as pessoas que vivem sozinhas para companhia ou mesmo por famílias que desejam uma companhia animal. Considera-se como animal doméstico de forma geral, cães, gatos, coelhos, peixes, aves domésticas, hamsters, cavalos, gados, ovelhas, galinhas e outros animais que constam no Anexo I da Portaria n° 93/1998 do IBAMA. A comercialização destes animais deve ser objeto de contrato, principalmente quando envolver valores mais elevados, afinal, este negócio além de seu valor monetário também tem seu valor sentimental. 

A opção de compra quando o animal for de raça e possuir pedigree também deve constar na relação contratual, uma vez que esses animais possuem maior valor no mercado. 

O que prevê a Legislação sobre esse contrato? 

Atualmente não existe uma regulamentação específica acerca dos contratos de compra e venda de animais de estimação. Portanto, estes contratos são tratados conforme as regras trazidas pelo Código Civil (Lei n° 10.406/2002). 

Além disso, os animais também têm direito ao respeito e liberdade de viver de acordo com o que é exigido em razão de sua espécie, conforme a Declaração Universal dos Direitos aos Animais, proclamada pela UNESCO em 1978. 

Ainda, deve-se sempre buscar por vendedores ou estabelecimentos responsáveis, que estejam de acordo com a legislação vigente e com a documentação do local da venda e dos animais comercializados em dia, sempre respeitando as espécies e as condições de higiene, alimentação e os cuidados que eles exigem. 

Caso seja constatado qualquer tipo de maus tratos aos animais por parte do estabelecimento ou vendedor individual, deve-se recorrer aos órgãos responsáveis, quais sejam: 

  • IBAMA: 0800 061 8080;
  • Canal de Disque-Denúncia: 197 ou 181 – O número pode variar entre os Estados; 
  • Delegacias de Polícia mais próximas. 

Qual a documentação necessária para se ter um animal de estimação?

Assim como outros contratos de compra e venda, também deve estar munido de documentos que corroborem a veracidade das informações prestadas. 

O vendedor ou estabelecimento que realize a venda de animais deve fornecer ao consumidor nota fiscal ou recibo, fornecer o documento de pedigree quando tiver, carteira de vacinação com as devidas vacinas atualizadas e quais as próximas a serem realizadas pelo novo proprietário.

Ademais, a documentação do animal serve não só para a segurança jurídica do tutor, mas também para a saúde do seu pet, para que seja evitada qualquer dose a mais de vacinas e, quando necessário, auxiliar médicos veterinários em tratamentos em caso de doenças ou acidentes. 

Das cláusulas típicas do contrato de compra e venda de animais domésticos.

No contrato de compra e venda de animal de estimação devem constar as seguintes informações: (i) sua origem; (ii) raça; (iii) peso; (iv) idade; (v) cor e, (vi) características identificadoras dele.

Além disso, constar no contrato as obrigações de cada parte é de suma importância, por exemplo, que o comprador ficará responsável pelas primeiras vacinas nas datas dispostas na carteira de vacinação. 

Outras cláusulas também devem constar no contrato prevendo o preço, forma de pagamento e condições gerais de um contrato de compra e venda, visto que sua regulamentação se dará pelo Código Civil, conforme exposto anteriormente. 

Por fim, é importante que as condições de transporte e de saúde do animal objeto do contrato sejam claras e constem no contrato, a fim de não deixar dúvidas para o comprador, evitando que posteriormente essa falha na comunicação acarrete em um pedido de indenização por parte do novo dono do animal. 

Conclusão e Recomendações.

É comum a compra e venda de animais de estimação e para que seja efetivo e sem problemas, basta que o consumidor interessado nessa compra atente-se a documentação necessária para a comprovação do estado de saúde do animal e as condições em que está sendo feita a venda, seja por um estabelecimento comercial ou um vendedor individual. 

Além disso, recomenda-se que a aquisição seja feita de forma responsável, pois um animal doméstico demanda tempo, paciência, gastos e muitas responsabilidades.  

Por fim, recomenda-se que seja evitada a compra por meio da internet ou de locais que não prestem assistência e/ou não se importem com os cuidados que se exija ao comprar um animal, evitando-se golpes e processos indenizatórios posteriores. 

A TheStartLaw é a NPS 9.2/10 segundo clientes

A startlaw tem nos ajudado muito a estruturar as demandas jurídicas da SDW. É um acompanhamento muito valioso que permite um crescimento saudável para nossa startup e uma tranquilidade para que nossa equipe possa focar no que realmente importa, nosso impacto social!

Anna Luísa Beserra

SDW For All

Perguntas frequentes

Uma lawtech especializada em consolidar as ideias que transformam o mundo através de sistema operacional inteligente que torna as coisas mais fáceis para Startups, com foco na organização da informação jurídica e automatização de contratos. Além de utilizar IA (inteligência artificial) para auxiliar na análise de evidências contratuais e revelar informações inexploradas em seu negócio.

Dedicamos nossos serviços para empreendedores e startups nacionais e internacionais que desejam se consolidar. Criamos planos de atendimento personalizados para certos estágios do ciclo de vida da organização. Você pode escolher o melhor plano adaptado às suas necessidades ou definir uma demanda pontual. Consolidamos seu negócio em cada etapa, desde a ideação ao exit.

Possuímos um extenso rol de áreas do Direito e Tecnologia abordadas por nossa equipe multidisciplinar.